facebook Institucional

História

A trajetória da Unidavi começou na Década de 60, na iniciativa de um grupo de voluntários liderado pelo bioquímico Guilherme Gemballa. Durante vários meses foram discutidas alternativas para o desenvolvimento da região do Alto Vale do Itajaí, em um contexto onde o fim do ciclo da madeira – principal fonte da economia regional, trazia novos e desafiantes cenários.

Em 7 de julho daquele ano, foi sancionada a Lei Municipal Nº 613, que criou a Fundação Educacional do Alto Vale do Itajaí (Fedavi), uma instituição comunitária, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, criada pelo anseio da comunidade e voltada ao desenvolvimento regional. Passou de faculdade à universidade, atualmente responde como Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí. Trata-se de uma instituição reconhecida como de utilidade pública pela Lei Municipal nº 625, de 13 de setembro de 1966, pela Lei Estadual Nº 3979, de 31 de maio de 1967 e pelo Decreto Federal Nº 88.274, de 03 de maio de 1983.

Durante este tempo, a Unidavi expandiu as áreas de atuação, com a criação de novos cursos de Graduação, Pós-graduação e Colégio Universitário. As dependências iniciais da Instituição, nos anos 1960, localizavam-se no Colégio Dom Bosco de Rio do Sul, sendo depois transferidas para a sede própria em um espaço conhecido como “Beira”, às margens do Rio Itajaí-açú, no bairro Jardim América.

Com o desenvolvimento nas áreas de atuação, a estrutura física também evoluiu ao longo desse período. A Unidavi tem Campi em em Ituporanga, Taió e Presidente Getúlio. Contando apenas a cidade de Rio do Sul, já são oito blocos que abrigam salas de aula, Biblioteca, estruturas laboratoriais e administrativas. Há também o Complexo B, que abriga o Núcleo de Práticas de Gestão e Jurídica, o Núcleo de Engenharias, o Bloco da Saúde e a Academia de Ginástica. Ao lado do Complexo B e do campus está a Clínica de Psicologia.

Também em Rio do Sul no chamado “Encontro dos Rios”, a Unidavi conta com o Parque Universitário Norberto Frahm que abriga o Centro Tecnológico e de Eventos; com auditório, sala de videoconferência e espaço para incubação de empresas. No mesmo lugar há o Museu da Madeira, o Museu Indígena e a Reserva Técnica.

A Missão da Instituição é promover o conhecimento e o desenvolvimento por meio do Ensino, da Pesquisa e Extensão, sendo estes os três pilares das instituições de ensino e que, embora existam independentes, sempre estarão interligados em prol da universidade e da comunidade. Ainda, a Unidavi sempre preza pela qualidade nas ações e resultados.

A Unidavi tem como Visão, ser uma instituição de excelência, promotora do conhecimento e desenvolvimento. Os Valores estão baseados na Indissociabilidade entre Ensino, Pesquisa e Extensão, Ética e Cidadania, Gestão democrática, autônoma e empreendedora, Responsabilidade social, ambiental e financeira, Pluralidade do saber e na Qualidade e Produtividade.

Atende, internamente, cerca de 4 mil pessoas, entre professores, funcionários, alunos da graduação, colégio e pós-graduação. Já formou mais de 22 mil alunos, nos mais variados cursos, incluindo a Extensão.

Em consonância com o propósito comunitário da Unidavi e com a sua constituição jurídica de instituição sem fins lucrativos, a receita oriunda das mensalidades dos alunos também é voltada para a manutenção e desenvolvimento de estruturas físicas e pedagógicas, além do benefício direto de bolsas e descontos aos que possuem menor renda, ou dependentes de funcionários e professores da instituição.

  • caps
  • cnpq
  • fapesc
  • finep
  • Periódicos capes
  • acafe
  • FIES
  • Universia
  • Acafe
  • Prouni